Reflexão do dia 13 de dezembro
PENSANDO NOS OUTROS
Clique para ver a reflexão na íntegra
Clique aqui para ingressar no aabr

Como faria uma pessoa para tornar-se membro de A.A.?

Ninguém "se torna membro" de A.A. no sentido comum da frase. Não é necessário preencher proposta. Aliás, muitos Grupos nem costumam manter um fichário dos membros. Não se pagam jóias, nem mensalidades, nem taxas de espécie alguma.

A maioria das pessoas se associa a A.A. simplesmente assistindo às reuniões de um Grupo local. Seu ingresso em A.A. poderia dar-se de várias maneiras. Tendo chegado ao ponto de querer sinceramente parar de beber, pode ter entrado voluntariamente em contato com um Grupo local. Conseguem-se os endereços e horários de reuniões dos Grupos consultado a lista telefônica, telefonando para o Escritório de Serviços Locais da cidade, ou ainda consultando sites de buscas na Internet.

Outros podem ter sido encaminhados ao Grupo local de A.A. por um amigo, parente, médico ou conselheiro espiritual.

Geralmente o recém chegado em A.A. tem oportunidade de conversar com um ou mais membros do Grupo antes de assistir à sua primeira reunião. Tem oportunidade de aprender de que maneira A.A. ajudou essas pessoas. Recebe informações a respeito do alcoolismo e de A.A., que o ajudam a decidir se está ou não sinceramente disposto a abandonar a bebida.

O único requisito para ser membro é o desejo de parar de beber.

Em A.A. não existem campanhas para aliciar membros. Se depois de assistir a várias reuniões, o recém chegado decide que A.A . não lhe interessa, ninguém insistirá com ele para que continue assistindo-as. Poderão sugerir-lhe que mantenha "uma mente aberta" a respeito do assunto. Mas ninguém tentará decidir por ele.

Somente o próprio alcoólico pode julgar se precisa ou não de A.A.

Alcoólicos Anônimos do Brasil - Todos os direitos reservados 2019